Candidíase

 

Também conhecida como monilíase vaginal, é uma doença causada por um fungo geralmente presente no trato gastrointestinal e região perianal. A espécie mais freqüente é a cândida albicans.

O local mais comumente acometido é a região vaginal, mas nada impede que comprometa outras áreas, como por exemplo: a região inguinal, perianal e oral.

A candidíase continua sendo uma das causas mais frequentes de consultas da mulher ao ginecologista. Este é um fungo que naturalmente faz parte do organismo, mas se torna um problema quando ele sai de controle e cresce em demasia. Ele começa a crescer em quantidades desproporcionais quando as defesas do organismo ou da região vaginal diminuem. Sabe que o fungo cresce muito bem em meios ácidos, como o da vagina.

O controle deste crescimento depende da presença de outros microorganismos da flora vaginal normal. A candidíase aparece quando ocorre um desequilíbrio entre os integrantes da flora vaginal normal.

Com relativa frequência a candidíase está associada ao uso de antibióticos, anticoncepcionais, corticóides e imunossupressores, além de gravidez, alergias, depressão, diabete melito ou qualquer outro fator que leve a uma queda da imunidade.

Como pode-se diferenciar a candidíase genital de infecção no trato urinário?

Uma vez que candidíase genital e infecções no trato urinário têm sintomas similares, como sensação de queimação ao urinar, é importante consultar um médico e obter teste laboratorial para determinar as causas do sintoma e obter tratamento eficiente.

O fungo cândida pode ficar resistente ao tratamento? 

O uso abusivo de medicação anti-fungos pode aumentar a chance que ele eventualmente não funcione (o fungo desenvolve resistência à medicação). Desta forma, é importante ter certeza do diagnóstico antes de usar o medicamento.

O que acontece se a pessoa não procurar tratamento para candidíase genital? 

Os sintomas, que podem ser bem desconfortáveis, persistirão. Existe a probabilidade que a infecção seja transmitida ao parceiro sexual

Sintomas mais freqüentes

• Ardor ao urinar.
• Prurido vaginal e anal.
• Dor durante as relações sexuais.
• Corrimento branco, em grumos, parecido a leite coalhado.
• Pequenas manchas vermelhas no pênis com prurido e edema.
• Nos casos mais sérios, podem ocorrer distúrbios gastrointestinais e respiratórios.

Diagnóstico

Realizado através de exame ginecológico e análise da secreção vaginal.

Tratamento

O tratamento da candidíase se processa em várias etapas, desde a eliminação das causas que facilitam a proliferação descontrolada dos fungos, passando pelo uso de antimicóticos orais e na forma de pomadas. O parceiro deverá ser sempre tratado em conjunto.

Recomendações Extras

• Evite o consumo de açúcar.
• Evite ingestão de álcool e fumo.
• Evite o uso de absorventes internos.
• Evite o uso de roupas muito apertadas.
• Evite o uso de roupas íntimas sintéticas.
• Mantenha sempre as partes íntimas bem secas.

Prevenção de transmissão

Use sempre camisinha nas relações sexuais

http://www.uro.com.br/dst.htm